Porque mudar para cloud based BI? | MicroStrategy
BI Trends

Porque mudar para cloud based BI?

É fato que a comunicação em nuvem vem mudando a forma como consumimos soluções. O que era produto, hoje é consumido como serviço. O termo originado do inglês Everything as a Service (XaaS) tem provocado mudanças substanciais não só nas relações comerciais como na cultura das organizações. No caso especificamente do Cloud Analytics, Cloud based BI (business intelligence), ou aportuguesando plataformas e ferramentas analíticas na nuvem, esse uso tem crescido.

No entanto, algumas vezes seja por desconhecimento, por alguns falsos paradigmas que criamos preferimos manter o tradicional e nos fiamos naquele famoso dito popular “não se mexe em time que está ganhando”. Porém, migrar ou construir uma aplicação na nuvem tem lá suas muitas vantagens e não é nem tão complicado como se pensa.

Quando falamos de uma estrutura on premises e a implementação de uma plataforma robusta e completa, é preciso dimensionar muito bem a infraestrutura em que ela será instalada, principalmente quando se for trabalhar com um grande volume de dados. É preciso investir em uma máquina que suporte o pior cenário possível, assim se houver um pico, por exemplo, a alta disponibilidade está garantida. Estamos falando de um bom processador, bastante memória RAM, internet de alta velocidade, redundância de servidores, planos de disaster recovery e por aí vai.  E isso, obviamente, significa altos investimentos. Fora a tarefa de falar com cada um dos fornecedores de hardware, elencar pessoas para fazer a manutenção desse ambiente e de toda a arquitetura.

Já quando migramos para a nuvem – e não estamos falando exclusivamente de um Cloud based BI - tudo é dimensionado quase que automaticamente, de acordo com a necessidade de cada aplicação e negócio, com a vantagem de poder ter um projeto rodando muito mais rápido. Não é preciso, por exemplo, ter uma máquina dedicada para suprir a demanda em um dia de pico. É possível ter a flexibilidade de programar para se ter um consumo maior somente naqueles momentos em que a necessidade é maior.

Não é difícil entender o benefício das companhias em adotarem o cloud, quando olhamos para o nosso dia a dia. É uma forma de reduzir custos, acelerar time to Market, ter mais disponibilidade, flexibilidade, ter mais segurança, e por aí vai. A dúvida e até a resistência de migrar algumas vezes aparece quando se pensa na arquitetura do projeto.  Muitas pessoas temem que o processo seja doloroso demais. Afinal, a arquitetura on premises segue uma lógica, a de nuvem outra, complementarmente diferente. E as skills de quem desenvolve isso são totalmente diferentes.  Então, porque não transferir a responsabilidade e terceirizar uma aplicação de Cloud Based BI? Lembre-se: quando se entrega um projeto na mão de quem conhece não é preciso se preocupar em como fazer essa migração, com os recursos, com a arquitetura, com redundância, segurança, etc. Tem alguém pensando em tudo para você.

É exatamente isso que MícroStrategy Cloud faz

Não se trata exclusivamente de fornecer a licença e uma aplicação de Cloud Based BI. A MicroStrategy montou uma arquitetura otimizada para Cloud based BI, seja na AWS ou na Azure. O que convenhamos, facilita muito o processo.  Em 30 minutos é possível criar aplicação do MicroStrategy Cloud.  Com um clique se pode selecionar o tamanho do ambiente que o negócio demanda e a console automaticamente sobe todos os serviços. Ou seja, nasce uma aplicação já otimizada para aquele ambiente que o negócio demanda.  E depois, o console vai monitorando tudo e gerenciando o consumo do ambiente.

E isso pode ser feito de duas maneiras: é possível instalar o MicroStrategy Cloud em uma conta já existente na nuvem ou na conta da própria MicroStrategy. Nesse segundo modelo, se paga pelas licenças, pela infraestrutura e pela administração do ambiente. Nada fica em sua estrutura e nem sob sua gerência.

Vale muito a pena conhecer, entender e apostar no cloud based BI e no MicroStrategy Cloud. Leia também o artigo Vamos para a nuvem, escrito pelo nosso country manager, Celso Oliveira que pode te ajudar a na decisão.

Comments Blog post currently doesn't have any comments.