19 Principais tópicos do MicroStrategy World 2019 | MicroStrategy
BI Trends

19 Principais tópicos do MicroStrategy World 2019

Ainda que tenha havido mais de 100 (na verdade, mais de 1.000) importantes tópicos do MicroStrategy World 2019, aqui estão alguns destaques do evento, que reúne as maiores marcas do mundo, os principais talentos e líderes de referência em dados e analytics todos anos

Enquanto as organizações aprimoram sua visão e estratégia para 2020, dê uma olhada em algumas das experiências compartilhadas, insights e conselhos sobre data analytics:

  1. Quando chega a hora de insights de negócios, a tendência é caminhar para a tomada de decisões em segundos. Leia o post do VP e Analista Principal da Constellation, Doug Henschen, que compartilha suas opiniões sobre o MicroStrategy World 2019, a introdução de analytics zero clique com HyperIntelligence, e como a MicroStrategy incorpora data analytics a qualquer interface web.
  2. Uma mudança de paradigma está ocorrendo em Business Intelligence e analytics. O CEO da MicroStrategy, Michael Saylor, falou sobre HyperIntelligence: “isso não é um modismo ou um recurso. Na próxima década, vocês verão inteligência incorporada em todos tipos de interfaces e experiências em sua vida.” Em seu discurso de abertura no MicroStrategy World, Saylor refere-se ao HyperIntelligence como uma mudança de paradigma em analytics e business intelligence. Com a capacidade de atenção humana cada vez menor, todos estão cada vez mais dependendo de “respostas que encontram você.” Assista ao discurso de abertura no 1o Dia do MicroStrategy
  3. A inteligência zero clique debate a ideia de orquestração em ambiente infinito. Durante o Executive Forum, que aconteceu durante o MicroStrategy World, Ray Wang, fundador da Constellation Research, derrubou o clichê transformador que ele diz ser a descrição do que a maioria das empresas orientadas por dados estão tentando alcançar. (1) Infinito: considerar o fato de que não há início ou fim para os processos de negócios, mas que eles são orientados contextualmente por intenção, o que significa que a localização de um indivíduo, a hora, o clima e as pessoas ao redor dele devem orientar a próxima série de jornadas. (2) Ambiente: elementos de inteligência artificial fornecem relevância contextual e estas habilidades fazem com que as recomendações na hora certa aumentem a tomada de decisões. (3) Orquestração: Em uma era de acesso em vez de propriedade, os sistemas devem orquestrar através de insight, processo, plataformas e ecossistemas. Leia mais do autor de ‘Disrupting Digital Business’ nesta sessão de perguntas e respostas.
  4. Inteligência artificial, inteligência zero clique, embedded analytics, colaboração e mobilidade dominante são algumas das principais tendências a se observar em 2019. Leia os insights coletados e conselhos de Forrester, Constellation Research, Ventana Research, IDC, Marcus Borba, Ronald van Loon, e muito mais.
  5. Em 2022, metade de todas as organizações irão reexaminar o uso de dispositivos móveis e concluirão que a tecnologia que é utilizada não aborda as necessidades de seus colaboradores de forma adequada. Isso os levará a examinar uma nova geração de aplicativos móveis, diz Mark Smith, CEO e Diretor de Pesquisa da Ventana Research.
  6. Os principais desafios para apps móveis, quando se trata de analytics, são os volumes de dados, telas pequenas, renderização Android versus iOS, segurança e a lacuna entre design e viabilidade. Veja como a Nielsen fez o complexo parecer simples, moderno e útil com seu app “On the Go” ou obtenha melhores práticas para design móvel
  7. Seis inovações estão tornando os dispositivos móveis ainda mais valiosos para as empresas. ​ De acordo com Mark Smith, CEO da Ventana, em 5 Tendências de Mobilidade Empresarial para se observar em 2019, estas incluem (1) proximidade do dispositivo, (2) reconhecimento de fala, (3) gestos, (4) reconhecimento facial, (5) câmeras de alta qualidade e (6) realidade aumentada. Confira apresentações relacionadas ao tema que foram feitas durante o MicroStrategy World, incluindo Criando Telemetria Significativa e Apps de Identificação, Análise Facial em Tempo Real e Aplicativos para Reconhecimento de Imagens, e muito mais.
  8. Os cinco Vs de big data são Velocidade, Volume, Variedade, Veracidade e Valor.​ Para informações sobre estruturas de big data comumente usadas e uma comparação para escolher qual delas é a certa para sua empresa, confira esta apresentação.
  9. A receita para um analytics self-service de sucesso envolve a mistura perfeita de pessoas, processo e tecnologia.​ O Fiesta Restaurant Group ouviu as solicitações de seus colaboradores para self-service, incluindo simplificação, visibilidade e acesso a dados, padronização e racionalização, automação e uma única fonte da verdade. Veja como eles criaram uma visão futura e um roteiro rico em conquistas para atingir seus objetivos.
  10. Em todos os setores, as organizações estão enfrentando os mesmos desafios de self-service.​BI. Veja como o Boston Children’s Hospital desenvolveu seu ambiente de relatório self-service com sucesso.
  11. Três benefícios principais sendo concretizados por meio do uso bem-sucedido de analytics são (1) aumento na eficiência e produtividade, (2) tomada de decisões mais rápida e mais efetiva, e (3) melhor desempenho financeiro​, de acordo com o Relatório Global State of Enterprise Analytics Report sobre a Situação Global de Analytics Empresarial da MicroStrategy. Veja como a TAP Air Portugal e a Wunderman Health estão tendo sucesso com insights em tempo real.
  12. Cultura é a chave para qualquer iniciativa de analytics a nível de organização. Na maioria delas, os gerentes estão resistentes quanto a conceder acesso amplo a dados, e os usuários estão resistentes quanto a novas ferramentas e maneiras de analisar dados. De acordo com o levantamento da Gartner, a adoção de BI por autores de conteúdo para usuário comercial e analistas oscila em torno de 32% em média. Veja os passos adotados pela Secretaria da Fazenda do Estado do Paraná para mudar sua cultura e elevar sua porcentagem de adoção para 81%.
  13. É possível oferecer uma plataforma única de inteligência empresarial — e uma cultura de suporte auxilia nisso. A KFC (UK) descobriu o sucesso transformador com um pouco de motivação do próprio Coronel Sanders (“Devemos nos lembrar de que todo fracasso por ser um trampolim para algo melhor.”) — e por meio destas etapas bem-sucedidas:
    • Analise sua situação atual e fale com os usuários
    • Encontre um patrocinador executivo para o projeto
    • Defina sua visão e esclareça os critérios para sucesso
    • Dados robustos e confiáveis são a chave
    • Desenvolva um roteiro claro com alinhamento de toda a empresa
    • Crie entusiasmo e engaje a todos em toda a organização
    • Use parceiros externos para escalar
    • Treine, treine, treine
  14. Diretores de Dados (CDO) estão criando culturas orientadas por dados e liderando a maioria das iniciativas de transformação digital em grandes organizações corporativas. Os objetivos são semelhantes: impulsionar novos modelos de negócio, experiências de cliente e disrupção de mercado por meio do uso de dados e analytics.
  15. De acordo com a Gartner, ao longo de 2019, 90% das grandes organizações terão contratado um CDO. A função do CDO, de acordo com o Diretor de Dados (CDO) do Hilton Hotels and Resorts, é ser um parceiro de todas as partes da empresa. Ser um defensor da missão. Ser um orquestrador da mudança orientada por dados. Ser um arquiteto de estratégia. Ser um construtor de uma equipe, e não uma coleção de muitas. Assista ao discurso de abertura no 2o Dia do MicroStrategy World.
  16. Uma função principal de CDOs e equipes de analytics é equilibrar objetivos e prioridades. O CDO do Hilton observa que estes incluem governança (qualidade dos dados, proteção de dados, governança de dados), risco e valor (monetização de dados, otimização, tomada de decisões orientada por dados).
  17. Outras 7 dicas para aqueles que são ou estão interessados na função de CDO, do Diretor de Dados da Green Do:. Seja empático. Seja um contador de histórias de dados. Seja transparente. Seja autêntico. Seja colaborativo. Seja um líder de referência. Seja ousado. Compartilhe o tuíte e assista mais deste importante CDO na palestra de abertura no 2o Dia do MicroStrategy World Day.
  18. As empresas estão investindo audaciosamente em IA. De acordo com um levantamento da Narrative Science, as cinco soluções alimentadas por IA mais amplamente usadas são (1) analytics preditivos, (2) aprendizado de máquina, (3) processamento ou geração de linguagem natural, (4) reconhecimento de voz e resposta, e (5) assistentes pessoais virtuais e chatbots. Dê uma olhada nas apresentações relacionadas ao tema e que foram apresentadas durante o MicroStrategy World, incluindo Conversando com Seus Dados, Implementando Aplicativos Orientados por Voz com Amazon Alexa; Aquisição de Chatbot: Como Implantar Apps Orientados por IA Rapidamente com Aprendizado de Máquina, e “Alexa, Onde Estão Meus Viajantes?” da Omega World Travel.
  19. 41% das organizações estão considerando mover sua solução de analytics para a nuvem no próximo ano, de acordo com o Relatório The Global State of Enterprise Analytics, da MicroStrategy. Se isso se aplica à sua organização, dê uma olhada nas apresentações relacionadas ao MicroStrategy World, incluindo Implantando MicroStrategy na Nuvem com AWS ou Azure, Reynolds American Inc.: Uma Introdução ao Amazon Cloud, Xero: As Economias e a Oportunidade da Migração de Analytics para a Nuvem, e muito mais.

19 principais tópicos e isso não é nem metade da amplitude e do valor do conteúdo e dos lançamentos e novidades em termos de produtos oferecidos no MicroStrategy World. Saiba mais hoje e solicite uma consultoria de atualização do MicroStrategy 2019 ou um piloto do MicroStrategy 2019.

Comments Blog post currently doesn't have any comments.